What Awaits Us encerra com debate sobre mulheres no futebol

What Awaits Us encerra com debate sobre mulheres no futebol

Painel do dia contou com a presença de Pia Sundhage, Técnica da Seleção Brasileira Principal Feminina, e com discurso de encerramento do Presidente Rogério Caboclo.

O inédito evento criado pela CBF Academy e LaLiga Business School chegou ao fim. Na tarde desta sexta-feira (23) aconteceu o último dia da What Awaits Us. Durante cinco dias, diversos profissionais de vários países passaram pelas vídeo-conferências. Mas antes do fim, o dia foi de muito debate sobre a presença de mulheres no futebol. As convidadas do dia falaram sobre as suas carreiras e a importância da igualdade no esporte. Além disso, ainda teve a ilustre presença de Pia Sundhage, Técnica da Seleção Brasileira Principal Feminina. No final, o Presidente Rogério Caboclo deu as suas palavras finais de agradecimento.

A mediação do dia foi feita por Inés Romera Rodríguez, Manager das Comunicações na Ásia da LaLiga. As palestrantes foram: Pia Sundhage, Técnica da Seleção Brasileira Principal Feminina; Aline Reis, jogadora profissional no UDG Tenerife; Minerva Santana, Diretora de Inovação da LaLiga; e Ornella Desiree, Chefe do Futebol Profissional na FIFA.

Apesar da igualdade de gênero estar na agenda, a importância de ser modelo para jovens meninas também entrou em pauta. Pia Sundhage contou sobre a sua infância e as suas primeiras experiências com o futebol. A Técnica da Seleção Brasileira Principal Feminina tem um vasto currículo dentro do esporte. Com passagens por seleções e times profissionais, Pia contou que sentiu um frio na barriga quando soube que treinaria a equipe dos Estados Unidos, mas o apoio familiar foi importante num momento de dúvida.

"Eu lembro que antes de ir para os Estados Unidos eu falei para a minha irmã: ‘Meu Deus, eu estou indo treinar o melhor time no mundo, o que eu estou fazendo?’. Ela me mandou relaxar e caso desse errado, não significaria que eu não era boa o suficiente, e isso foi muito importante para mim. Eu sabia que eu tinha pessoas me apoiando", contou Pia.

Pia Sundhage em sua apresentação no quinto dia da What Awaits Us Pia Sundhage em sua apresentação no quinto dia da What Awaits Us
Créditos: Assessoria CBF

A treinadora mostrou a importância deste "ombro amigo" na caminhada em busca do seu sonho. Quando criança, Pia jogava bola com meninos na sua vizinhança e seus pais a apoiavam nisso. Fora do laço família, a técnica sueca lembrou de um treinador nos seus primeiros contatos com o futebol que usou de um artifício para ajudá-la no seu sonho. Apesar de atípico, Pia falou que o fato foi essencial para continuar a sua trajetória.

"Para eu jogar com os meninos, o técnico me fez trapacear um pouco. Ele me fez trocar o meu nome (Pia) por Pele. Este técnico me ajudou muito, porque ele enxergava a minha paixão pelo futebol e me fez continuar", declarou Pia.

Este apoio também foi citado por outra integrante do painel. Aline Reis, jogadora profissional no UDG Tenerife, iniciou a sua apresentação questionando sobre o porquê de mulheres perseguirem uma carreira no futebol e encorajar outras tantas mais novas. Para a atleta, o futebol está mudando no mundo. Não está crescendo apenas em qualidade, mas também esta virando lucrativo para investidores.

"A primeira coisa que veio na minha cabeça quando eu pensava 'por que futebol?' era a paixão pelo esporte. Para a maioria de nós, quando começamos no futebol, não existia muito apoio, oportunidades e a única razão para seguir era o amor", disse Aline.

Para enriquecer ainda mais a troca de ideias, a mesa ainda contou com a presença de duas grandes profissionais: Minerva Santana, Diretora de Inovação da LaLiga, e Ornella Desiree, Chefe do Futebol Profissional na FIFA. As convidadas falaram durante as suas apresentação sobre as suas trajetórias dentro do esporte. Minerva ressaltou a importância do respeito no ambiente do trabalho, independente de gênero, e mostrou que este comportamento é comum na LaLiga. Ornella mostrou o seu incrível currículo e contou um fato engraçado. A funcionária da FIFA encontrou a sua vaga na rede LinkedIn no dia seguinte a sua formação no MBA. Ornella lembrou que é importante estar atento e trabalhar duro para encontrar o que é seu.

Painel com a presença do Presidente Rogério Caboclo ao final Painel com a presença do Presidente Rogério Caboclo ao final
Créditos: Assessoria CBF

No fim, o painel recebeu a presença de Rogério Caboclo, Presidente da CBF. Ele parabenizou a CBF Academy e a LaLiga Business School pela iniciativa e a todos que dispuseram do seu tempo e da sua energia para trabalhar no desenvolvimento de suas carreiras. Para ele, existe a certeza que foi o primeiro de muitos passos importantes que serão dados juntos. Rogério Caboclo ainda acrescentou que compartilhar conhecimento é a chave do sucesso conjunto que queremos buscar para o futebol mundial.

"A CBF Academy é um dos pilares desse trabalho. Tenho a convicção pessoal de que a formação e o aperfeiçoamento permanentes são fundamentais em qualquer campo da economia. Hoje, num mercado global, é preciso buscar conhecimento em todos os lugares. Há muito que aprender e que ensinar. A parceria com La Liga Business é um ótimo exemplo. O futebol brasileiro e o espanhol são referências mundiais em talento dentro de campo e paixão nas arquibancadas. Temos muito a trocar em termos de experiência de gestão, mesmo com as diferenças naturais entre os dois mercados. Aqui, mais um exemplo da necessidade permanente de evolução. Fomos buscar Pia Sundhagen, uma das treinadoras mais vencedoras da história, para conduzir a Seleção Brasileira. Compreendemos que ela tinha muito as nos ensinar não apenas nos planos técnico e tático, mas também em termos de liderança", declarou o Presidente em seu discurso.


Veja mais