Aula Magna de Arsène Wenger inaugura nova turma do Licença PRO da CBF Academy

Aula Magna de Arsène Wenger inaugura nova turma do Licença PRO da CBF Academy

Técnico do Arsenal por mais de 20 anos, chefe de Desenvolvimento Global do Futebol da FIFA falou sobre sua experiência no futebol e respondeu questões de técnicos do futebol brasileiro.

Aula Magna de Arsène Wenger inaugura nova turma do Licença PRO da CBF Academy Aula Magna de Arsène Wenger inaugura nova turma do Licença PRO da CBF Academy
Créditos: Thais Magalhães/CBF

O francês Arsène Wenger, chefe de Desenvolvimento de Futebol Global da FIFA, ministrou uma palestra para alunos e ex-alunos do Curso Licença PRO da CBF Academy nesta quarta-feira (7). Em uma videoconferência, o lendário treinador conversou com técnicos brasileiros, compartilhou experiências dos tempos de Arsenal e avaliou o atual status do Brasil no cenário global do futebol.

A aula contou com a audiência e a participação de integrantes de diferentes comissões técnicas da Seleção Brasileira. No auditório da CBF, o técnico Tite, o auxiliar técnico Cleber Xavier e o Coordenador da Seleção Brasileira, Juninho Paulista, acompanharam a conversa com Wenger, que durou pouco mais de 1h30. Eles estiveram ao lado de Walter Feldman, Secretário-Geral da CBF, Manoel Flores, Diretor de Competições, e Marco Dalpozzo, Diretor de Recursos Humanos e da CBF Academy.

Na Granja Comary, a treinadora da Seleção Feminina, Pia Sundhage, também assistiu à videoconferência, ao lado de toda sua comissão técnica e da Coordenadora de Seleções Femininas, Duda Luizelli. Representantes das categorias de base, os técnicos Paulo Victor Gomes e Dudu Patetuci e o auxiliar Gustavo Leal marcaram presença.

Além das comissões técnicas da Seleção Brasileira, foram convidados todos os alunos e ex-alunos do Curso Licença PRO da CBF Academy. A aula magna contou com cerca de 150 ouvintes, entre treinadores, treinadoras e outros profissionais do futebol brasileiro. Entre os ouvintes, estiveram técnicos como Rogério Ceni e Arthur Elias, campeões do Brasileirão Assaí e do Brasileiro Feminino A-1, respectivamente. Outras figuras conhecidas do torcedor brasileiro, como Fernando Diniz, Cuca, Vagner Mancini, Guto Ferreira e Tiago Nunes acompanharam a aula de Wenger.

Ao longo de sua participação, Arsène Wenger discorreu sobre sua experiência com jogadores e técnicos brasileiros. No Arsenal, o francês trabalhou com atletas como Edu Gaspar, Syvinho e Gilberto Silva. Os dois primeiros, por sinal, estavam com a Seleção Brasileira até 2019. Sylvinho era auxiliar técnico de Tite e Edu Gaspar foi, por três anos, Coordenador da Seleção Brasileira.

"Trabalhei com muitos jogadores brasileiros e tive muita sorte, porque tive jogadores de muito caráter. Trabalhei com Gilberto Silva, que é um embaixador fantástico para o futebol brasileiro, trabalhei com Edu Gaspar, Sylvinho. Eles são incríveis. Eles têm a paixão pelo futebol, que é grande. Eles têm muita humildade. Têm uma atitude fantástica e uma grande paixão para melhorar. Eles te respeitam. Tive uma experiência muito positiva com jogadores brasileiros", disse Wenger.

Como chefe de Desenvolvimento de Futebol Global da FIFA, Arsène Wenger tem, entre seus objetivos, estudar o cenário do futebol mundial e pensar em como cada país pode fazer para evoluir, construindo um esporte cada vez melhor e mais competitivo em todos os lugares do mundo. Ao falar sobre o atual momento do Brasil, o francês destacou um dos pilares que ele enxerga para o desenvolvimento dos jovens atletas.

"Na Europa, temos muito respeito pelo Brasil. Acho que é muito importante: identificação de talento, qualidade do programa de desenvolvimento de técnicos e de jogadores novos, e colocar os melhores jogadores com os melhores. Agrupar os talentos, criar centros de excelência de grandes jogadores com grandes treinadores. A densidade de bons jogadores é fundamental. Os melhores se desenvolvem juntos. Se você bota grandes jogadores para se enfrentar, eles se estimulam. Eles se fazem melhores", destacou.

Símbolo de uma nova era na Premier League, da Inglaterra, Arsène Wenger compartilhou algumas das lições mais valiosas que aprendeu nos 22 anos em que ficou à frente do Arsenal. O técnico Tite perguntou a ele sobre a maneira de se relacionar com os diferentes jogadores que teve sob seu comando. Em sua resposta, o dirigente da FIFA traçou suas principais característica como gestor na carreira.

"Primeiro, queria parabenizar Tite pelo grande trabalho que ele tem feito. A primeira qualidade é acreditar em seres humanos, mostrar respeito a eles. Se você tiver boa comunicação, você terá mais de um jogador. É vital que os jogadores acreditem que você quer o melhor para eles, que você é honesto. Você pode tomar decisões duras, mas os jogadores têm que acreditar que você é honesto e respeitoso", revelou.

Antes de encerrar sua participação, Wenger deixou um recado para os treinadores brasileiros e expôs um pouco da relação que construiu com o nosso futebol.

"Eu quero o Brasil bem. É um país que me fez sonhar na infância. Fui sempre ligado ao país. Eu quero que o Brasil retorne e crie os talentos que já dominaram a Europa. É um país onde o futebol está ligado com felicidade, com o prazer. É isso que quero para o Brasil", finalizou.

Após o término da participação de Arsène Wenger, o Diretor da CBF Academy, Marco Dalpozzo, fez um agradecimento ao francês pela disponibilidade. Além disso, pontuou a importância do trabalho que tem sido feito pela CBF no desenvolvimento dos nossos treinadores e na construção de um futebol cada vez melhor.

"Queria destacar três palavras: primeiro, a coragem, para resgatar o que temos de melhor e de sonhar com um futuro melhor; a segunda é a inovação, afinal, por que não fazer diferente?; e o terceiro é o sorriso, o sorriso brasileiro, esta capacidade única de conjugar a competência, a humildade com a serenidade e o querer fazer sempre o melhor", pontuou.

Aula Magna de Arsène Wenger inaugura nova turma do Licença PRO da CBF Academy Tite acompanha Aula Magna de Arsène Wenger.
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Segundo treino da Seleção Feminina Principal na Granja Comary - 07/04/2021 Pia Sundhage e Duda Luizelli acompanham aula magna de Arsène Wenger.
Créditos: Laura Zago/CBF