Edina Batista comemora presença de trio em Copa do Mundo Sub-20

Equipe composta pela árbitra Edina Alves Batista e pelas assistentes Neuza Back e Tatiane Sacilotti foi escolhida pela FIFA para participar da competição

Assistente Neuza Ines Back, árbitra Edina Batista e assistente Tatiane Sacilotti  - Treinamento intensivo na Granja Comary

Assistente Neuza Ines Back, árbitra Edina Batista e assistente Tatiane Sacilotti - Treinamento intensivo na Granja Comary

Créditos: Kin Saito/CBF

Assistente Neuza Ines Back, árbitra Edina Batista e assistente Tatiane Sacilotti  - Treinamento intensivo na Granja Comary

Assistente Neuza Ines Back, árbitra Edina Batista e assistente Tatiane Sacilotti - Treinamento intensivo na Granja Comary

Créditos: Kin Saito/CBF

Assistente Neuza Ines Back, árbitra Edina Batista e assistente Tatiane Sacilotti  - Treinamento intensivo na Granja Comary

Assistente Neuza Ines Back, árbitra Edina Batista e assistente Tatiane Sacilotti - Treinamento intensivo na Granja Comary

Créditos: Kin Saito/CBF

Árbitra Edina Batista - Treinamento intensivo na Granja Comary

Árbitra Edina Batista - Treinamento intensivo na Granja Comary

Créditos: Kin Saito/CBF

O sonho de participar de um Mundial não é restrito aos jogadores de futebol. A árbitra Edina Alves Batista comprova que esse desejo é compartilhado por todos os envolvidos no espetáculo do futebol. Escolhida pela FIFA para representar o quadro de arbitragem da CBF e da Conmebol na Copa do Mundo Feminina Sub-20, Edina vai representar a arbitragem brasileira na competição, ao lado das assistentes Neuza Back e Tatiane Sacilotti.

- Fiquei extremamente feliz e honrada por poder juntamente com minhas assistentes Neuza Back e Tatiane Sacilotti poder representar meu país neste importante evento. O sentimento é de gratidão a todos que acreditaram em mim e me permitiram ascender na arbitragem, podendo, hoje, viver momentos únicos como este. É um marco na minha carreira dentro da arbitragem. Será meu primeiro mundial. Poder estar ao lado das grandes árbitras da FIFA, compartilhar experiências e evoluir profissionalmente são momentos muito importantes para mim. Além de ter a oportunidade de poder arbitrar as melhores seleções da categoria no momento - comentou Edina.

Em abril deste ano, o trio esteve presente na disputa da Copa América Feminina. Assim como também representaram o Brasil na Copa Libertadores Feminina 2017. O acumulo de experiências internacionais vem dando cada vez mais visibilidade a arbitragem feminina. A equipe também está na lista de arbitragens pré-selecionadas para a Copa do Mundo FIFA Feminina 2019. 

- Acredito que tanto as árbitras que buscam se firmar na arbitragem quanto as pessoas que comandam as comissões estão trabalhando no sentido de oferecer mais qualidade dentro de campo e dar oportunidade as mulheres que realmente levam a sério esta atividade e buscam evoluir dentro dos pilares físico, técnico, social e mental - completou Edina.

O Mundial Feminino Sub-20 na França, entre os dias 5 e 24 de agosto, e terá a participação da Seleção Brasileira, que integra o Grupo B da competição.