Tudo que você não sabia sobre a intertemporada da arbitragem

Tudo que você não sabia sobre a intertemporada da arbitragem

Em números, confira as principais curiosidades a respeito da semana de trabalho dos árbitros no Rio de Janeiro

Segundo dia da intertemporada da arbitragem brasileira - Encerramento Segundo dia da intertemporada da arbitragem brasileira - Encerramento
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Chegou ao fim, nesta sexta-feira (5), a primeira intertemporada da arbitragem brasileira. Foram cinco dias de muito trabalho para o aperfeiçoamento do desempenho dos árbitros nas competições do futebol brasileiro. Mas há muita coisa que você ainda não sabe sobre essa iniciativa inédita da Comissão de Arbitragem da CBF.

Confira agora, em números, algumas das principais curiosidades sobre a intertemporada da arbitragem!

95 árbitros envolvidos


Entre juízes, assistentes e VARs, a intertemporada contou com 95 árbitros ao longo de cinco dias. Divididos em duas turmas, eles participaram de atividades em campo, simulados na cabine do VAR e também aulas teóricas no Centro de Excelência da Arbitragem Brasileira. Do total, 30 deles (que atuam como VAR) estiveram nos dois grupos.

26 horas em sala de aula


Dentre as atividades propostas ao longo da semana, uma parte delas foi em sala de aula, com instrutores da Comissão de Arbitragem abordando aspectos teóricos da função. Um dos intuitos é a busca constante pela padronização de critérios entre os árbitros. Só nesta etapa, foram mais de 26 horas de ensinamentos.

Segundo dia da intertemporada da arbitragem brasileira - Treinamento de campo no CAER (RJ) Péricles Bassols ministra aula para árbitros durante a intertemporada
Créditos: Thaís Magalhães/CBF

50 clipes analisados


Um dos exercícios desta intertemporada foram os simulados realizados na VOR (Sala de Operação do VAR). Todos os árbitros passaram por esta etapa em algum momento do período de treinamento. Para esta atividade, a Comissão de Arbitragem separou 50 clipes de lances do futebol brasileiro, que variavam entre cinco, dez, 15 e 25 minutos de duração. 

1.800 minutos no VAR


Ou 30 horas. Este foi o total de tempo de utilização da Cabine do VAR durante a semana. Em quatro estações de trabalho - duas no CEAB (Centro de Excelência da Arbitragem Brasileira) e duas no CAER (Clube da Aeronáutica, onde foram realizadas as atividades de campo) - os árbitros puderam rever a atuação dos colegas e também testar os seus conhecimentos com decisões tomadas no ato, sempre com instrutores da Comissão de Arbitragem acompanhando e orientando o exercício. 

Primeiro dia da intertemporada da arbitragem brasileira - Treinamento de VAR no CEAB Foram 30 horas de treinamentos no VOR (Sala de Operação do árbitro de vídeo)
Créditos: Thaís Magalhães/CBF

Mais de 260 pessoas envolvidas


Uma intertemporada deste porte exige a mobilização de um efetivo de diversas áreas. Além dos 95 árbitros, havia também 18 instrutores, 120 jogadores (dos times que participaram das atividades de campo), 30 profissionais para operar as ferramentas do VAR (entre cinegrafistas, editores e auxiliares), além de assessores de comunicação e o apoio para a infraestrutura. Ao longo de cinco dias, mais de 260 pessoas participaram do evento. 

Segundo dia da intertemporada da arbitragem brasileira - Treinamento de campo no CAER (RJ) Em campo, árbitros passaram por trabalhos físicos e também exercícios com situações de jogo
Créditos: Thaís Magalhães/CBF

 

 

 

 


Veja mais