Em reunião, Comissão de Arbitragem debate 2017

Em reunião, Comissão de Arbitragem debate 2017

Com presença do presidente Marcos Marinho, comissão discutiu novas plataformas para a arbitragem nos próximos anos

Grupo da arbitragem reunido na sede da CBF

Grupo da arbitragem reunido na sede da CBF

Créditos: Kin Saito/CBF

Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem em reunião na sede da CBF

Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem em reunião na sede da CBF

Créditos: Kin Saito/CBF

Vitor Pereira, presidente da Comissão Integrada de Arbitragem

Vitor Pereira, presidente da Comissão Integrada de Arbitragem

Créditos: Kin Saito/CBF

Reunião de arbitragem na sede da CBF com Marcos Marinho, Alício Pena Jr. e Vitor Pereira

Reunião de arbitragem na sede da CBF com Marcos Marinho, Alício Pena Jr. e Vitor Pereira

Créditos: Kin Saito/CBF

Edson Rezende, corregedor de arbitragem da CBF e Marta Magalhães, psicóloga

Edson Rezende, corregedor de arbitragem da CBF e Marta Magalhães, psicóloga

Créditos: Kin Saito/CBF

A Comissão de Arbitragem se reuniu na última semana para fazer um balanço sobre a arbitragem nessa temporada e planejar os próximos anos. Com a presença do presidente da Comissão, Marcos Marinho, foram debatidos critérios para o aproveitamento dos árbitros nas competições organizadas pela CBF nas temporadas de 2017 e 2018. Entre as pautas, estiveram medidas para cruzar dados e informações sobre os árbitros e os assistentes. Marinho aprovou o debate promovido pela reunião:

– Nos reunimos para fazer um balanço e planejar 2017, incluindo a formação do quadro de árbitros, a organização de treinamentos. A reunião foi muito positiva, sempre com o objetivo de aprimorar os processos – afirmou.

Estiveram na reunião: Paulo Jorge, ouvidor da CBF; José Roberto Wright, membro da Comissão Independente de Arbitragem; Vitor Pereira, presidente da Comissão Independente de Arbitragem; Ana Paula de Oliveira, secretária da Comissão de Arbitragem; Cláudio Cerdeira, membro da Comissão de Arbitragem; Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem; Dra. Marta Magalhães, psicóloga; Alício Pena Jr, vice-presidente da Comissão de Arbitragem; Sérgio Correa, líder do projeto de Árbitro de Vídeo; Nilson de Souza Monção, diretor-secretário da Enaf; Manoel Serapião Filho, diretor-presidente da Enaf; Edson Rezende, corregedor de arbitragem da CBF; e Paulo Camello, responsável pelo pilar físico dos árbitros.