Presidente da Comissão de Arbitragem projeta ano com recorde de partidas com VAR

Presidente da Comissão de Arbitragem projeta ano com recorde de partidas com VAR

Presente nas quatro divisões do futebol brasileiro, tecnologia desenha ano desafiador para os árbitros no país

Presidente da Comissão de Arbitragem projeta ano com recorde de partidas com VAR Créditos: Matheus Meyohas/CBF

O desafio é grande, mas o trabalho é maior ainda. Na semana que encerra o 10º Curso de Capacitação do VAR, em Águas de Lindoia (SP), o Presidente da Comissão de Arbitragem, Alício Pena Júnior, detalhou os principais obstáculos que os árbitros terão de enfrentar ao longo de 2022.

Este não deve ser um ano qualquer. A projeção da Comissão é de que, apenas em competições CBF, sejam realizadas cerca de 850 partidas com a tecnologia do árbitro de vídeo. Em entrevista ao site da CBF, Alício ressaltou a importância do trabalho de qualificação dos árbitros, ainda mais pelos diferentes ambientes e estruturas que as competições oferecem a eles.

"O primeiro passo é capacitar bem nossos árbitros, nossos operadores de replay, nossos assistentes de vídeo. Com isso, a gente consegue minimizar esses efeitos. Nós temos VAR esse ano nas Séries A, B, C e D, Copa do Brasil, Feminino A-1, Copa Verde, Copa do Nordeste, entre outras competições, nos mais distintos cenários. Nosso objetivo principal é capacitá-los tecnicamente para que, com isso, a gente possa conseguir superar as dificuldades que vão se apresentar, com certeza", respondeu Alício Pena Júnior.

O trabalho de capacitação dos árbitros é um esforço contínuo da CBF, mas que se concentra em determinados momentos, como no atual curso no interior de São Paulo. Ao todo, na turma que se reúne até a próxima sexta-feira (25), são 24 árbitros, 24 árbitros de vídeo e 12 assistentes. Eles têm tido aulas teóricas e práticas para a atuação com a ferramenta do VAR.

"É um trabalho muito bem desenvolvido, com muito empenho dos árbitros e dos nossos instrutores. Estamos tendo aqui a oportunidade de capacitar árbitros com VAR para o campo de jogo. Estamos treinando também os operadores da provedora de tecnologia, para que a gente possa ter um nível de atuação ainda melhor nas competições da CBF neste ano", destacou o Presidente da Comissão de Arbitragem.

Alício Pena Jr. acompanha treinamento do VAR durante o curso de capacitação
Créditos: Matheus Meyohas/CBF

O VAR centralizado


Uma das grandes novidades da arbitragem para a temporada será o VAR centralizado na Série A. A expectativa da Comissão de Arbitragem é contar com o VAR à distância em todas as 380 partidas do Brasileirão Assaí. Os testes já estão sendo feitos para que, na primeira rodada da competição, tudo esteja pronto para o trabalho no Centro de Excelência da Arbitragem (CEAB), no Rio de Janeiro.

Conforme explicou Alício Pena Jr., a estrutura do CEAB permitirá melhorias no desempenho e na padronização da arbitragem brasileira.

"A gente vai conseguir avançar na qualidade técnica dos nossos assistentes de vídeo, porque poderemos dar feedback presencial logo após os jogos. Isso vai elevar a qualidade da atuação deles e é um dos principais pontos de estarmos com o CEAB e todas as VORs instaladas ali. Além disso, temos o mesmo padrão de tecnologia, no alto nível, para facilitar o trabalho da arbitragem", afirmou.

Expectativa para 2022


Apesar dos desafios previstos, Alício Pena Jr. mantém o otimismo para a temporada de 2022. O trabalho realizado deixa todos confiantes de que os árbitros estarão prontos para as dificuldades que se apresentarão. Foi isso o que destacou o Presidente da Comissão de Arbitragem.

"Estamos otimistas. Sabemos que será um ano de muito trabalho. Não somente pelo papel do VAR, mas pelas dificuldades inerentes das competições. Uma Série B, por exemplo, com equipes campeãs brasileiras. A Série A muito qualificada. Esse ambiente de pós-pandemia eleva o nível de disputa da partida, e estamos preparando e capacitando os árbitros para uma grande temporada", finalizou.

O 10º Curso de Capacitação do VAR segue com a 29ª turma em Águas de Lindoia, no interior de São Paulo. Ao todo, são 24 árbitros, 24 assistentes e 12 árbitros de vídeo trabalhando em dois períodos. As atividades se encerram na próxima sexta-feira (25).

Trabalho do 10º Curso de Capacitação do VAR para 2022
Créditos: Matheus Meyohas/CBF


Veja mais