Brasileirão 2016: renovação na arbitragem

Brasileirão 2016: renovação na arbitragem

Comissão de Arbitragem da CBF trabalha com uma planejada renovação das equipes que atuam nos jogos do Brasileirão 2016.

Semana do Futebol - Sérgio Corrêa

Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

A Comissão de Arbitragem da CBF trabalha com uma planejada renovação das equipes que atuam nos jogos do Brasileirão 2016. Este ano, o número de novos árbitros na escala dos 20 primeiros jogos aumentou em 100%.

No último campeonato, em duas rodadas, foram escalados 14 árbitros FIFA e seis nacionais. Em 2016, já dentro desse processo de aumento das oportunidades a novos árbitros na principal competição do Brasil, atuaram seis árbitros FIFA, mais experientes, e 14 confederados.

Em 2015, em 20 partidas, seis árbitros atuaram na primeira e na segunda rodadas. Já em 2016, apenas um atuou nas duas. Os outros 19 fizeram uma partida cada.

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, afirmou que uma pressão maior sobre os árbitros já era esperada. Segundo ele, o desempenho terá uma evolução gradativa, com as orientações dos instrutores a partir das atuações e da utilização de uma ferramenta de análise do desempenho individual.

– Nós projetamos essa pressão inicial com base na cultura de alguns que preferem colocar a responsabilidade do resultado na terceira equipe de uma partida, que é a arbitragem. Mais árbitros novos estão atuando no início do campeonato, pois estamos dando oportunidades aos árbitros nacionais, que, tendo suas atuações aprovadas, podem vir a substituir os que integram a lista FIFA, em curto e média prazos. Isto evitará repetições e o consequente desgaste na competição mais equilibrada do futebol mundial – explicou Sérgio.

A Comissão de Arbitragem vai instituir um regime de concentração para os considerados novos árbitros, com a indicação dos inspetores de arbitragem para o devido acompanhamento.

– É bom ressaltar que, quando falamos de "novos" árbitros, queremos dizer apenas que seus nomes não são tão conhecidos, mas eles já atuaram nas principais competições de seus estados – explica Corrêa.

Confira o pacote de dados sobre a arbitragem nas duas primeiras rodadas do Brasileirão 2016.

20 jogos

Cartões amarelos
2015: 96 (4,80)
2016: 103 (5,15)

Cartões vermelhos
2015: 5 (0,25)
2016: 7 (0,35)

Faltas:
2015: 622 (31,10)
2016: 599 (29,95)

Partidas com mais de 60 minutos de bola em jogo
2015: 5
2016: 4

Flamengo 1 x 0 Sport (67'05")
Santos 2 x 1 Coritiba (61'03")
Botafogo 0 x 1 São Paulo (60'53")
Sport 1 x 1 Botafogo (60'17")

Fonte: Leonardo Gaciba