Árbitros brasileiros recebem insígnias da FIFA para temporada 2020

Árbitros brasileiros recebem insígnias da FIFA para temporada 2020

Trinta árbitros e árbitras foram nomeados para o quadro internacional e representarão o Brasil nesta temporada. Veja o histórico de cada um

Evento da entrega das insígnias FIFA aos árbitros brasileiros na sede da CBF, na Barra da Tijuca Evento da entrega das insígnias FIFA aos árbitros brasileiros na sede da CBF, na Barra da Tijuca
Créditos: Thais Magalhães/CBF

A CBF entregou as insígnias da FIFA aos 30 árbitros e árbitras nomeados para o quadro internacional em 2020. Em uma cerimônia realizada na Casa do Futebol Brasileiro, nesta segunda-feira (3), a elite da arbitragem brasileira foi congratulada pelo presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba. Na sequência, foi apresentado um balanço do trabalho realizado no ano passado, com destaque para números e análises sobre a estreia do árbitro de vídeo (VAR) no Campeonato Brasileiro.

O árbitro conquista lugar no quadro na FIFA pelo desempenho no ano anterior. Logo, os brasileiros que representarão o país em partidas internacionais neste ano de 2020 alcançam a posição de destaque pelos êxitos alcançados na temporada anterior. O novo quadro da arbitragem brasileira que terá ou manterá o escudo da FIFA no peito é formado por 20 árbitros, sendo dez principais e dez assistentes, e dez árbitras, cinco principais e cinco assistentes.

- Isso não é a vitória de um ano. É um trabalho que já vem sendo realizado há muito tempo. Alcançamos o número de 30 árbitros em nosso quadro. É um momento de muita responsabilidade e de trabalho  - declarou. 

Quadro de árbitros brasileiro da FIFA 2020:

Alessandro Rocha Matos (BA)

O assistente tem 43 anos, ingressou na SENAF em 1997 e atua pela Federação da Bahia. Ele atuou em 21 partidas do Campeonato Brasileiro do ano passado, em uma delas como AVAR, quatro da Copa do Brasil, uma da Série B e uma da Série B. No total, Alessandro atuou em 27 jogos de competições da CBF em 2019.  

Anderson Daronco (RS)

Com 39 anos de idade, o árbitro ingressou na SENAF em 2008 e representa a Federação do Rio Grande do Sul. Ele atuou em 18 partidas do Brasileiro de 2019, sendo o VAR em uma delas, duas da Copa do Brasil, cinco da Série B, uma da Série C e uma da D. Ao todo, Daronco trabalhou em 27 jogos de competições da CBF no ano passado. 

Anderson Daronco (RS) - arbitro FIFA Anderson Daronco (RS) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Bárbara Roberta da Costa Loiola (PA)

A assistente tem 29 anos e é representante da Federação do Pará. Ela atuou em três partidas da Copa do Brasil do ano passado, cinco da Série B, duas da Série C, uma da D, uma da Copa do Brasil Sub-17, três do Brasileiro Feminino A1 e seis do Brasileiro Feminino Sub-18. No total, Bárbara fez 21 jogos de competições da CBF em 2019. 

Bárbara Roberta da Costa Loiola (PA) - arbitro assistente FIFA Bárbara Roberta da Costa Loiola (PA) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Bráulio da Silva Machado (SC)

Aos 40 anos, o árbitro da Federação Catarinense está no quadro da SENAF desde 2012. Ele fez 18 jogos da Série A de 2019, sendo cinco deles como VAR, cinco da Copa do Brasil, sendo três como VAR, uma da Série B, dois da C e um da D. Bráulio atuou em 30 partidas de competições organizadas pela CBF no ano passado. 

Bráulio da Silva Machado (SC) - arbitro FIFA Bráulio da Silva Machado (SC) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Bruno Arleu de Araújo (RJ)

O árbitro pertence ao quadro da Federação do Rio de Janeiro, ingressou na SENAF em 2012 e tem 36 anos. Ele fez 26 jogos no Campeonato Brasileiro do ano passado, sendo sete na função de VAR, sete da Copa do Brasil, dois como VAR, dois da Série B e um da D. Ao todo, Bruno Arleu trabalhou em 36 partidas de competições da CBF.

Bruno Arleu de Araújo (RJ) - arbitro FIFA Bruno Arleu de Araújo (RJ) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Bruno Boschilia (PR)

O assistente tem 38 anos, defende a Federação paranaense e ingressou na SENAF em 2008. Ele fez 32 partidas do Campeonato Brasileiro 2019, sendo uma delas como AVAR, duas da Série C e duas da Copa do Brasil, sendo AVAR em uma. Bruno Boschilia terminou o ano passado com participação em 36 jogos de competições organizadas pela CBF. 

Bruno Boschilia (PR) - arbitro assistente FIFA Bruno Boschilia (PR) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Bruno Raphael Pires (GO)

Aos 34 anos, o assistente está indo para o oitavo de SENAF e representa a Federação de Goiás. Ele fez 19 jogos do Brasileirão no ano passado, sendo um como AVAR, um da Série B, dois da D e cinco da Copa do Brasil. Bruno Pires trabalhou em 27 partidas da CBF na temporada de 2019.

Bruno Raphael Pires (GO) - arbitro assistente FIFA Bruno Raphael Pires (GO) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Charly Wendy Straud Deretti (SC)

Com 32 anos de idade, a árbitra de Santa Catarina fez duas partidas pelo Brasileirão 2019, cinco pela Série B, três pela Série D, uma pela Série C, cinco pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1, duas pela Copa do Brasil Sub-17 e duas pelo Campeonato Brasileiro Feminino Sub-18. Charly Wendy trabalhou em 20 partidas da CBF na temporada 2019. 

Charly Wendy Straud Deretti (SC) - arbitro FIFA Charly Wendy Straud Deretti (SC) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Danilo Ricardo Simon Manis (SP)

Com 38 anos de idade, o assistente da Federação Paulista trabalhou em 32 partidas da CBF em 2019. Foram 24 pelo Brasileirão Série A, dois pela Série B, dois pela Série C e quatro pela Copa do Brasil.

Deborah Cecília Cruz Correia (PE)

Aos 34 anos, a árbitra pernambucana ingressou na SENAF em 2011. Ela trabalhou em 33 jogos da CBF na temporada 2019: quatro pela Série B do Brasileiro, duas pela Série C,três pela Série D, cinco pelo Campeonato Brasileiro Sub-20, quatro pelo Campeonato Brasileiro Sub-18, oito pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1, cinco pelo Brasileiro de Aspirantes, uma pela Copa do Brasil e uma pela Copa do Brasil Sub-17.

Deborah Cecília Cruz Correia (PE) - arbitro FIFA Deborah Cecília Cruz Correia (PE) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Edina Alves Batista (SP)

Com 40 anos de idade, a árbitra da Federação Paulista está desde 2007 na SENAF. Edina Alvez Batista trabalhou em 24 partidas da CBF na temporada 2019. Foram nove jogos pela Série A do Brasileirão - sendo três deles na função de AVAR -, cinco pela Série B, um pela Série D, três pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1, um pela Copa do Brasil Sub-17 e quatro pelo Campeonato Brasileiro Sub-20.

Edina Alves Batista (SP) - arbitro FIFA Edina Alves Batista (SP) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Fabricio Vilarinho da Silva (GO)

Com 39 anos de idade, o assistente da Federação Goiania faz parte desde 2005 da SENAF. Fabricio Vilarinho da Silva trabalhou em 35 jogos da CBF em 2019. Foram 24 pelo Brasileirão - sendo um como AVAR -, um pela Série B, sete pela Copa do Brasil, dois pela Série D e um pela Série C.

Fabricío Vilarino da Silva (GO) - arbitro assistente FIFA Fabricío Vilarino da Silva (GO) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Fabrini Bevilaqua Costa (SP)

Aos 38 anos de idade, o assistente ingressou em 2005 na SENAF. Pertencente da Federação Paulista, Danilo Ricardo Simon trabalhou em 32 partidas da CBF em 2019: 24 pelo Brasileirão Série A, duas pela Série B, quatro pela Copa do Brasil e uma pela Série C.

Fabrini Bevilaqua Costa (SP) - arbitro assistente FIFA Fabrini Bevilaqua Costa (SP) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Fernanda Nândrea Gomes Antunes (MG)

Com 28 anos de idade, a assistente pertencente à Federação Mineira vai para o seu quinto ano na SENAF. Na temporada 2019, Fernanda Nândrea trabalhou em 24 jogos da CBF. Foram seis pela Série B, três pela Série C, dois pela Série D, dois pelo Campeonato Brasileiro Sub-20, um pelo Campeonato Brasileiro Sub-20, quatro pelo Campeonato Brasileiro Feminino Sub-16, quatro pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1 e dois pela Copa do Brasil Sub-17.

Fernanda Nandrea Gomes Antunes (MG) - arbitro assistente FIFA Fernanda Nandrea Gomes Antunes (MG) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Flavio Rodrigues de Souza (SP)

Aos 39 anos de idade, o árbitro da Federação Paulista ingressou em 2010 na SENAF. Flavio Rodrigues de Souza trabalhou em 30 jogos da CBF na temporada 2019, sendo 18 pela Série A do Brasileirão, dois pela Série B, dois pela Série C e oito pela Copa do Brasil.

Guilherme Dias Camilo (MG)

O assistente de 37 anos de idade, pertencente à Federação Mineira, ingressou em 2001 na SENAFE. Guilherme Dias trabalhou em 26 jogos da CBF em 2019: sendo 21 pela Série A - um como AVAR -, dois pela Série B, um pela Série C, um pela Série D e um pela Copa do Brasil.

Guilherme Dias Camilo (MG) - arbitro assistente FIFA Guilherme Dias Camilo (MG) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Kleber Lucio Gil (SC)

Com 42 anos de idade, o assistente de Santa Catarina está desde 2001 na SENAF. Ele trabalhou em 23 partidas da CBF na temporada 2019, sendo 18 pela Série A - quatro como AVAR - , três pela Copa do Brasil, uma pela Série C e uma pela Série D.

Kléber Lúcio Gil (SC) - arbitro assistente FIFA Kléber Lúcio Gil (SC) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Leila Naiara Moreira da Cruz (DF)

Com 31 anos de idade, a assistente do Distrito Federal vai para seu quinto ano na SENAF. Na temporada 2019 Leila Naiara Moreira da Cruz trabalhou em 21 partidas da CBF: sete pela Série B, duas pela Série C, quatro pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1, seis pelo Campeonato Brasileiro Feminino Sub-18 e duas pela Copa do Brasil.

Leila Naiara Moreira da Cruz (DF) - arbitro assistente FIFA Leila Naiara Moreira da Cruz (DF) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Luiz Flavio de Oliveira (SP)

Aos 42 anos de idade, o árbitro da Federação Paulista ingressou em 2001 na SENAF. Luiz Flavio de Oliveira em 25 jogos da CBF na temporada 2019: 16 pela Série A - sendo três como VAR -, quatro pela Série B, dois pela Série C e três pela Copa do Brasil.

Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)

O assistente de 43 anos, pertencente à Federação Paulista, está desde 2003 na SENAF. Na temporada 2019 Marcelo Van Gasse trabalhou em 33 partidas da CBF. Foram 29 pela Série A, duas pela Série B e duas pela Copa do Brasil.

Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) - arbitro assistente FIFA Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Neuza Ines Back (SP)

Aos 35 anos de idade, a assistente da Federação Paulista ingressou em 2009 na SENAF. Neuza Ines Back trabalhou em 35 partidas da CBF na temporada 2019: foram 23 pela Série A - sendo uma como AVAR -, uma pela Série B, uma pela Série C, quatro pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1, duas pela Copa do Brasil, três pelo Campeonato Brasileiro Sub-20 e uma pelo Campeonato Brasileiro de Aspirantes.

Neuza Ines Back  (SP) - arbitro assistente FIFA Neuza Ines Back (SP) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Rafael da Silva Alves (RS)

Com 37 anos de idade, o assistente pertencente à Federação Gaúcha ingressou em 2011 na SENAF. Rafael da Silva Alves trabalhou em 33 jogos da CBF na temporada 2019. Foram 24 pela Série A - sendo dois como AVAR -, um pela Série B e oito pela Copa do Brasil.

Rafael da Silva Alves (RS) - arbitro assistente FIFA Rafael da Silva Alves (RS) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Rafael Traci (SC)

Desde 2013 na SENAF, o árbitro de 38 anos, pertencente à Federação Catarinense, trabalhou em 37 jogos da CBF na temporada 2019, sendo 27 pela Série A - dez como VAR e um como AVAR -, oito pela Copa do Brasil - dois como VAR - e dois pela Série B.

Rafael Traci (SC) - arbitro FIFA Rafael Traci (SC) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Raphael Claus (SP)

Aos 40 anos de idade, o árbitro da Federação Paulista ingressou em 2010 na SENAF. Na temporada 2019, Rafael Claus trabalhou em 25 partidas da CBF: foram 18 pela Série A - uma como VAR -, duas pela Série B, duas pela Série C, uma pela Série D e duas pela Copa do Brasil.

Rafael Claus (SP) - arbitro FIFA Rafael Claus (SP) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Rejane Caetano da Silva (RJ)

Com 33 anos de idade, a árbitra da Federação do Rio de Janeiro vai para o seu sexto ano de SENAF. Na temporada 2019, Rejane Caetano da Silva trabalhou em 34 jogos da CBF. Foram três pela Série A, seis pela Copa do Brasil Sub-17, 14 pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1, seis pelo Campeonato Brasileiro Sub-20, cinco pela Série D.

Rejane Caetano da Silva (RJ) - arbitro FIFA Rejane Caetano da Silva (RJ) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Rodolpho Toski Marques (PR)

Aos 32 anos de idade, o árbitro do Paraná está desde 2012 na SENAF. Na temporada 2019, Rodolpho Toski Marques trabalhou em 26 partidas da CBF: 24 pelo Brasileirão - seis como VAR - e duas pela Série C.

Rodolpho Toski Marques (PR) - arbitro FIFA Rodolpho Toski Marques (PR) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Rodrigo Henrique Correia (RJ)

Na SENAF desde 2010, o assistente da Federação do Rio de Janeiro tem 37 anos e trabalhou em 32 partidas da CBF em 2019. Foram 22 pela Série A - uma como AVAR -, uma pela Série B, uma pela Série C, duas pela Série D e seis pela Copa do Brasil - uma como AVAR.

Rodrigo Henrique Correia (RJ) - arbitro assistente FIFA Rodrigo Henrique Correia (RJ) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Thayslane de Melo Costa (SE)

Aos 32 anos, a árbitra da Federação Sergipana está desde 2008 na SENAF. Durante a temporada 2019 ela trabalhou em dez partidas da CBF: três pelo Campeonato Brasileiro Sub-20, duas pela Série C, três pela Série D, uma pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1 e uma pela Copa do Brasil.

Thayslane de Melo Costa (SE) - arbitro FIFA Thayslane de Melo Costa (SE) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Com 40 anos de idade, o árbitro da Federação do Rio de Janeiro ingressou em 2008 na SENAF. Durante a temporada 2019 Wagner do Nascimento Magalhães trabalhou em 22 jogos da CBF. Foram 16 pelo Brasileirão - dois como AVAR -, dois pela Série B, dois pela Série C e dois pela Copa do Brasil.

Wagner do Nascimento Magalhães (RJ) - arbitro assistente FIFA Wagner do Nascimento Magalhães (RJ) - arbitro assistente FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Wilton Pereira Sampaio (GO)

Aos 38 anos de idade, o árbitro da Federação Goiana ingressou em 2003 na SENAF. Wilton Pereira de Sampaio trabalhou em 25 jogos da CBF na temporada 2019: sendo 18 pelo Brasileirão - um como VAR -, um pela Série B, um pela Série D e cinco pela Copa do Brasil - um como árbitro de vídeo.

Wilton Pereira Sampaio (GO) - arbitro FIFA Wilton Pereira Sampaio (GO) - arbitro FIFA
Créditos: Leandro Lopes

Evento da entrega das insígnias FIFA aos árbitros brasileiros na sede da CBF, na Barra da Tijuca Wilton Pereira Sampaio representou os árbitros em fala durante a cerimônia
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Evento da entrega das insígnias FIFA aos árbitros brasileiros na sede da CBF, na Barra da Tijuca Neuza Back subiu ao palco para representar assistentes presentes
Créditos: Thais Magalhães/CBF