Árbitro de vídeo pode ser testado em agosto

Árbitro de vídeo pode ser testado em agosto

CBF apresenta projeto em Londres. Se for aprovado em congresso do IFAB, poderá ser testado a partir de agosto deste ano

Árbitro de vídeo, projeto da CBF, é debatido em reunião do International Football Association Board (IFAB)

Árbitro de vídeo, projeto da CBF, é debatido em reunião do International Football Association Board (IFAB)

Créditos: Divulgação / CBF

Manoel Serapião, Lukas Brud, David Elleray e Sérgio Corrêa (Foto: Divulgação / CBF)

Manoel Serapião, Lukas Brud, David Elleray e Sérgio Corrêa (Foto: Divulgação / CBF)

Créditos: Divulgação / CBF

Um passo importante para a aprovação do árbitro de vídeo foi dado nesta terça-feira (23), em Londres. O presidente da Comissão da Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, e o diretor técnico da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, Manoel Serapião Filho, apresentaram o projeto brasileiro ao International Football Association Board (IFAB).

O tema foi debatido e será levado à votação no congresso da entidade máxima da arbitragem do futebol, de 4 a 6 de março, em Cardiff, no País de Gales. Se for aprovado, com seis dos oito votos possíveis, o árbitro de vídeo poderá ser testado ainda no Brasileirão deste ano.

Pelo cronograma do IFAB, após a possível aprovação de março, estão previstos cinco meses para aquisição dos equipamentos, preparação dos árbitros de vídeo e ajustes na logística do projeto.

Especialistas reunidos

A reunião desta terça foi realizada na sala Houston do Sofitel London Heathrow, hotel localizado no Aeroporto de Londres. O diretor do Departamento de Inovação Tecnológica da FIFA, Johannes Holzmüller, acompanhou o debate. O IFAB foi representado pelo secretário-geral, Lukas Brud, e pelo diretor do Subcomitê Técnico, David Elleray.

Além de Sérgio Corrêa e Manoel Serapião, participaram do encontro representantes dos países membros do IFAB e outros interessados na utilização do árbitro de video: Neale Barry (Federação Inglesa); Pascal Garibian e Bertrand Layec (Federação Francesa); Dirk Schlemmer (Liga Alemã); Florian Götte (Federação de Futebol da Alemanha); Gijs de Jong e Mike van der Roest (Federação Holandesa de Futebol); John Fleming, Darryl Broadfoot e Julie Tudhope (Federação de Futebol da Escócia); e Hugo Freitas (Federação Portuguesa de Futebol, via internet).