Arbitragem brasileira marca presença em curso CORE da UEFA

Arbitragem brasileira marca presença em curso CORE da UEFA

Árbitros Alexandre Vargas, Thiago Farinha e Thiaggo Labes e o instrutor Giuliano Bozzano participam de atividades ministradas pela entidade europeia

Arbitragem brasileira marca presença em curso CORE da UEFA Créditos: CBF

A arbitragem brasileira está representada na atual edição do Curso CORE, da UEFA. O Centro de Excelência da Arbitragem (em tradução livre) recebe centenas de árbitros de toda a Europa para aulas e treinos em Nyon, na Suíça, ministrados pelos instrutores da UEFA.

Por lá, estão o árbitro Alexandre Vargas, os assistentes Thiago Farinha e Thiaggo Labbes e o instrutor Giuliano Bozzano. Eles participam das atividades após indicação da CONMEBOL, em mais uma ativação da parceria entre as duas entidades continentais.

Árbitro da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, Alexandre Vargas não escondeu a gratidão e a felicidade por poder fazer parte de um espaço como esse, com árbitros de diferentes e importantes centros do futebol mundial.

"É um momento fundamental para que possamos trocar experiências com árbitros de outros países, além de ampliarmos nossos conhecimentos com os instrutores da UEFA. E, claro, temos que agradecer à CBF e à CONMEBOL pelo convite e pela oportunidade de desenvolver nosso conhecimento arbitral", comentou ao site da CBF.

Instrutor de arbitragem da CBF, Giuliano Bozzano tem trabalhado com os árbitros europeus ao longo do curso, e falou sobre a experiência diferente que tem sido para ele.

"Poder participar da instrução de árbitros europeus, sem dúvida, é um enorme privilégio proporcionado pela CONMEBOL e CBF. A filosofia implementada pela UEFA em seus árbitros e nas de suas competições, como a Champions League, influencia o futebol em todo o planeta. A forma extremamente profissional como tudo é tratado e o alto investimento em instalações para a arbitragem acabam melhorando a performance dos árbitros a curto, médio e longo prazo", destaco, antes de lembrar o trabalho realizado também pelas entidades sul-americanas:

"Importante ressaltar que a CONMEBOL e a CBF têm em seus calendários cursos e instalações como estas, que proporcionam aos árbitros alto grau de imersão nas regras, conceitos e compreensão do jogo, além da essencial troca de experiências e opiniões entre árbitros e instrutores".

Giuliano Bozzano no curso CORE da UEFA
Créditos: CBF


Veja mais