Carrasco do Galo

29/06/2017 às 11:36 | Assessoria CBF

Botafogo defende retrospecto diante do Atlético-MG

Créditos: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Atlético-MG e Botafogo estão, mais uma vez, frente a frente pela Copa do Brasil. Campeão em 2014, o Galo tem um retrospecto nada favorável diante dos cariocas na competição. Nas últimas três vezes que as equipes se enfrentaram, deu Botafogo. Será que o Atlético consegue reverter esse cenário?

Pela Copa do Brasil, o Atlético jamais venceu o Botafogo, seja no Rio de Janeiro ou em Minas Gerais. O primeiro confronto aconteceu em 2007, pelas quartas de final. Depois de empatar sem gols no Mineirão, o Galo foi superado por 2 a 1 no Maracanã, com gols de Alex Bruno e André Lima. Eder Luis descontou para os mineiros.

Apenas um ano mais tarde, Atlético e Fogo se enfrentaram novamente pelas quartas de final. Após um novo 0 a 0, o Bota foi para a segunda partida, em casa, precisando de uma vitória simples para se classificar. E conseguiu. Zé Carlos e Alessandro marcaram os dois gols da vitória dos cariocas por 2 a 0 no Nilton Santos.

O último confronto entre as duas equipes foi em 2013, a primeira edição da Copa do Brasil com participação dos clubes que disputaram a Taça Libertadores da América. O Atlético havia acabado de conquistar o torneio continental, mas largou mal na Copa do Brasil. No Maracanã, o Botafogo de Seedorf e companhia venceu por 4 a 2, levando uma boa vantagem para a volta, no Independência. Apesar dos esforços do Galo, o empate por 2 a 2 classificou o Botafogo para as quartas de final.

2007

Atlético-MG 0 x 0 Botafogo - Mineirão, Belo Horizonte
Botafogo 2 x 1 Atlético-MG - Maracanã, Rio de Janeiro

2008

Atlético-MG 0 x 0 Botafogo - Mineirão, Belo Horizonte
Botafogo 2 x 0 Atlético-MG - Engenhão, Rio de Janeiro

2013

Botafogo 4 x 2 Atlético-MG - Maracanã, Rio de Janeiro
Atlético-MG 2 x 2 Botafogo - Independência, Belo Horizonte

Perguntado sobre a invencibilidade do Botafogo contra o Atlético na competição, o meia Rodrigo Lindoso desconversou, e lembrou que o retrospecto pode motivar o próprio Galo no duelo.

– Números não jogam. A gente acabou duas rodadas atrás (do Brasileirão) num clássico com números negativos, fomos lá e quebramos esse tabu. Agora tem esse favorável, mas isso vai servir de motivação para eles também. Cada jogo é uma história.

Diante desse cenário, o Atlético tem, nesta Copa do Brasil, a chance de reverter o retrospecto negativo diante do Botafogo. Chegou a hora do Galo? Ou o Botafogo manterá a escrita pela competição? O torcedor terá a resposta no Independência, às 19h30.

Fonte: site oficial do Botafogo

Leia mais

Nossos patrocinadores