Licença B

Bia Vaz: 'Saio daqui uma atleta melhor'

Nesse domingo (16), a jogadora do Audax/UNIP concluiu a Licença B, em São Paulo. Bia também realizou o curso de Gestão de Futebol em 2016

img1

Fábio Carille e Mauro Silva participam do curso

Créditos: João Camargo/ CBF Academy

img1

Leandro Silva, técnico do XV de Piracicaba, conclui Licença B

Créditos: João Camargo/CBF Academy

img1

Bia Vaz em treinamento de campo na Licença B, em São Paulo

Créditos: João Camargo/ CBF Academy

No futebol moderno não basta apenas saber jogar com a bola nos pés. Para realizar o melhor trabalho dentro das quatro linhas, é fundamental entender as diretrizes que são passadas pelo técnico e membros da comissão técnica. Sabendo disso, muitos atletas procuram se aprofundar na parte tática do esporte através dos estudos, e com a jogadora Bia Vaz não foi diferente. A meio campista do Audax/UNIP concluiu mais uma etapa no desenvolvimento da carreira no futebol, seja dentro ou fora dos gramados.

– Tenho a certeza que amanhã, quando eu voltar para o campo, vou conseguir ver algumas coisas de maneira diferente e entender outras que os professores passam para a gente. Como atleta, tenho algumas ideias e pensamentos formados e você vê que existem outras coisas que precisam ser desconstruídas e reconstruídas. Saio daqui uma atleta melhor e vou poder agregar de maneira diferente dentro de campo e fora dele também – afirmou.

Nesse domingo (16), Bia Vaz concluiu a Licença B, curso voltado para treinadores de futebol nas categorias de base, em São Paulo. Ano passado, a atleta realizou o curso de Gestão de Futebol. Com 10 anos de carreira, a meio campista conquistou dois Campeonatos Brasileiros (Ferroviária 2014 e Flamengo 2016), uma Copa do Brasil com as Guerreiras Grenás (2014), além de integrar todo o período da Seleção Feminina Permanente, são exemplos de alguns feitos da atleta. Agora, dentro da sala de aula, Bia pensa no futuro em outras áreas do futebol.

– O que me incentivou a fazer o curso da Licença B foi começar a pensar na passagem de atleta para o que eu vou fazer assim que eu parar de jogar. Tudo que aprendi aqui vai me fazer entender e saber mais sobre o que quero fazer depois. Tenho algumas coisas na minha cabeça, mas tudo que a gente pode aprender agrega muito para a construção futura – revelou a jogadora.

Aluno do curso, Leandro Silva, técnico da equipe feminina do XV de Piracicaba, participante do campeonato paulista, destacou a participação da jogadora do Audax/UNIP no curso da Licença B e a importância da qualificação dos profissionais para o desenvolvimento do futebol.

– É muito interessante a participação da Bia no curso porque ela ainda está jogando e pensando no futuro, em que rumo tomar, seja como gestora, administradora ou treinadora. Assim, ela já fica por dentro de algumas coisas no futebol que como atleta ela ainda não conhece. A participação dela traz motivação para outras mulheres e atletas se qualificarem cada dia mais para desenvolver não só o futebol feminino, como em geral – disse o técnico.